Última hora

Última hora

Barroso defende federalismo para salvar UE

Em leitura:

Barroso defende federalismo para salvar UE

Tamanho do texto Aa Aa

Para sair da crise económica e manter o projeto político criado há mais de meio século, é preciso ir no sentido de uma espécie de Estados Unidos da Europa, defendeu o presidente da Comissão Europeia (CE), no discurso do Estado da União, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

“A atual União Europeia tem evoluir. Não devemos ter medo das palavras: temos de avançar para uma federação de estados-nação. É disso que precisamos”, disse José Manuel Barroso.

“O discurso do Presidente Barroso visa restaurar a confiança numa União Europeia que sofre de crise de identidade, mas deixou muitas perguntas sem resposta, como revelam as reações dos eurodeputados”, realça o correspondente da euronews, Enrico Bona.

O caminho do federalismo é apoiado pelos liberais e democratas, que defendem transferência de mais soberania para Bruxelas.

“Aquilo que a crise da zona euro exige é a criação de um verdadeiro estado federal, um estado europeu que tem um tesouro próprio, um mercado de obrigações europeu, um governo europeu, tudo isso é necessário. E tal, naturalmente, está para lá dos estados enquanto nações individuais e exige uma transferência de competências e de poderes do nível nacional para o nível europeu”, explicou o seulíder, Guy Verhofstadt.

A deputada grega socialista Maria Elena Koppa também apreciou as propostas de Barroso, apesar do excessivo enfoque económico.

“O que Durão Barroso fez hoje foi apresentar uma caixa de ferramentas para ajudar a Europa a enfrentar a crise. A maioria delas vão na direção certa. Mas o grupo socialista teria preferido que houvesse mais ênfase em medidas para reinventar a Europa social”, argumentou.

O presidente da CE quer combater as ameaças de fragmentação na Europa e disse acreditar que os países intervencionados vão fazer tudo para se manterem no grupo dos 17 da zona euro.