Última hora

Última hora

Governo líbio acusa simpatizantes de Kadhafi do ataque à embaixada dos EUA

Em leitura:

Governo líbio acusa simpatizantes de Kadhafi do ataque à embaixada dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

O mundo condena os ataques que vitimaram quatro funcionários norte americanos em Bengasi, entre os quais o embaixador na Líbia Christopher Stevens.

De 52 anos, o diplomata tinha uma longa carreira no Departamento de Estado norte-americano, tinha participado nas negociações com o Conselho Nacional de Transição que se formou durante a guerra civil que acabou com mais de 40 anos de ditadura de Muhamar Kadhafi.

O ministro do Interior do governo líbio não hesita em apontar o dedo aos simpatizantes do antigo regime que tentaram tirar partido da confusão que se criou no decurso de uma manifestação.

Homens armados atacaram o consulado e entraram em confronto com as forças de segurança líbias durante um protesto contra um filme norte-americano considerado blasfemo por alguns muçulmanos.

No mesmo dia, no Cairo, manifestantes escalaram o muro da embaixada americana, rasgaram e queimaram a bandeira para protestar contra o mesmo filme intitulado “A Inocência dos Muçulmanos” foi realizado por Sam Bacile, um promotor imobiliário israelo-americano de 54 anos.