Última hora

Última hora

Com ou sem 3.° resgate, Grécia vai ter de continuar a apertar o cinto

Em leitura:

Com ou sem 3.° resgate, Grécia vai ter de continuar a apertar o cinto

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da boa vontade dos parceiros europeus, a Grécia vai ter de continuar a apertar o cinto. Esta quinta-feira, em Atenas, o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, pediu “mais tempo” ao responsável francês das Finanças, Pierre Moscovici, para alcançar o equilíbrio orçamental. Paris é favorável a este pedido que é igualmente visto com bons olhos pelo Fundo Monetário Internacional.

Entretanto, numa entrevista ao Wall Street Journal, um membro do conselho de administração do FMI garante a Grécia vai precisar de um terceiro plano de resgate.

Mas, para já, oficialmente, o importante é respeitar as condições do segundo. Atenas tem de passar das palavras aos atos e levar a cabo as reformas estruturais prometidas, mas nunca realizadas, e economizar mais de 11 mil milhares de euros, nos próximos dois anos.

Um plano de austeridade que já levou os sindicatos a apelarem a uma greve geral, no dia 26 – a primeira desde as eleições de junho – , e que promete apertar ainda mais o cinto de um país onde 23,6% da população ativa está desempregada.