Última hora

Última hora

Líbano: Papa alerta para perigos da intolerância

Em leitura:

Líbano: Papa alerta para perigos da intolerância

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com um banho de multidão que o Papa Bento XVI foi recebido, esta sexta-feira, em Beirute.

Na sua primeira visita ao Líbano, o Santo Padre elogiou a Primavera Árabe, que já pôs fim a vários regimes ditatoriais. Mas Bento XVI alertou igualmente para os perigos da intolerância, numa região onde o fundamentalismo islâmico está a aumentar.

O sumo Pontífice reclamou o fim da venda de armas à vizinha Síria, onde o conflito político-religioso já causou a morte de mais de 27 mil pessoas, sobretudo civis.

Tal como João Paulo II, há 15 anos, também Bento XVI qualificou como uma “mensagem” a coexistência, no Líbano, de 35% de cristãos e 65% de muçulmanos.

Esta visita ocorre num momento particularmente tenso, após a saída de um filme que ridiculariza o profeta Maomé e cujas manifestações de repúdio já provocaram a morte a várias pessoas.

No sábado, o chefe de Estado do Vaticano tem um encontro marcado com os jovens cristãos e muçulmanos mas o ponto alto dos três dias de visita papal é no domingo. O Santo Padre vai celebrar uma missa solene junto ao mar, para a qual estão previstos 75 mil lugares sentados, mas à qual se prevê que assistam mais alguns milhares de pessoas de pé.