Última hora

Última hora

Bento XVI apela ao fim da violência no Médio Oriente

Em leitura:

Bento XVI apela ao fim da violência no Médio Oriente

Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Bento XVI apela aos jovens do Médio Oriente para que digam “não” à violência.

Neste segundo dia de visita ao Líbano, perante 15 mil jovens, reunidos na sede do patriarcado maronita de Bkerké, no norte de Beirute, o Santo Padre pede a união de cristãos e muçulmanos contra as guerras no Médio Oriente.

“Sei que há, entre vós, jovens vindos da Síria. Quero dizer-vos o quanto admiro a vossa coragem. Digam no vosso país, à vossa família e aos vossos amigos que o Papa não vos esquece. Está na altura de muçulmanos e cristãos se unirem para pôr fim à violência e às guerras”, disse o Papa, que foi amplamente aplaudido.

O Papa voltou a apontar o Líbano como exemplo de coexistência, com uma população de 35% de cristãos e 65% de muçulmanos. Dirigindo-se aos jovens presentes dizem ainda: “é preciso que o Médio Oriente vos veja e compreenda que islão e cristandade podem viver juntos e construir uma sociedade livre e humana.”

Bento XVI exortou ainda os jovens libaneses a não emigrarem e a serem atores do seu próprio futuro no país.

Atualmente, o Líbano tem pouco mais de quatro milhões de habitantes e no estrangeiro vivem nove milhões de libaneses e seus descendentes.