Última hora

Última hora

Mundo muçulmano revoltado com os Estados Unidos

Em leitura:

Mundo muçulmano revoltado com os Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de muçulmanos em fúria saíram sexta-feira à rua em diversas regiões do mundo para protestar contra um filme realizado nos Estados Unidos que é ultrajante para o Islão.

Pelo menos seis mortos e centenas de feridos é o balanço desta nova “sexta-feira da ira” desencadeada após as orações do dia sagrado do Islão em diversos países do Médio Oriente, África e Ásia.

No Egito, o Presidente Mohamed Morsi condenou o filme e denunciou a violência, e a Irmandade Muçulmana retirou o apelo para protestos em todo o país. Contudo, pelo terceiro dia consecutivo, centenas de manifestantes continuaram a enfrentar a polícia junto à embaixada norte-americana.

Os incidentes mais graves ocorreram na Tunísia e no Sudão, quando o exército e as forças de segurança tentaram impedir ataques às instalações diplomáticas norte-americanas.

Em Cartum manifestantes irromperam brevemente nas embaixadas britânica e alemã. O Governo de Berlim optou por anunciar o encerramento temporário de várias representações em países islâmicos.