Última hora

Última hora

Alemanha equaciona interdição do filme anti-Maomé

Em leitura:

Alemanha equaciona interdição do filme anti-Maomé

Tamanho do texto Aa Aa

As manifestações antiamericanas propagam-se pelo mundo islâmico. No Líbano, o apelo foi lançado pelo Hezbollah. Dezenas de milhar de muçulmanos saíram à rua em manifestações de repúdio ao filme produzido nos Estados Unidos que insulta o profeta Maomé. “A inocência dos muçulmanos” é um vídeo de 13 minutos que circula na internet.

Na Alemanha, o governo equaciona uma eventual interdição do filme. Não pelo seu conteúdo, mas para evitar distúrbios que possam por em causa a segurança e a ordem públicas.

Na Tunísia, centenas de pessoas responderam ao apelo lançado por Saif-Allah Benahssine. O líder salafista conseguiu escapar à polícia, que o perseguia pelo ataque de sexta-feira à embaixada norte-americana de Tunes.

No Paquistão, as manifestações degeneraram em confrontos com a polícia. No segundo dia de protestos, os manifestantes tentaram mais uma vez alcançar o consulado dos Estados Unidos em Lahore, a segunda cidade do Paquistão.