Última hora

Última hora

Conflito em Alepo está para durar - o testemunho do enviado da euronews

Em leitura:

Conflito em Alepo está para durar - o testemunho do enviado da euronews

Tamanho do texto Aa Aa

A violência na capital económica da Síria, Alepo, conheceu um novo episódio, esta madrugada. Em dois bairros controlados pelas forças rebeldes, houve tiroteios e bombardeamentos.
 
Pelo menos dois civis morreram quando a aviação síria bombardeou o bairro rebelde de Sakhour.
 
O enviado especial da euronews a Alepo, Farouk Atig, fez-nos o ponto da situação, via telefone:
 
“A situação, em termos de segurança, não é nada fiável, nem de um lado nem do outro. No bastião rebelde onde estamos, as coisas estão um pouco mais seguras, mas a situação pode degenerar em qualquer altura.
 
Ouvimos bombardeamentos muito frequentes, com intervalos de dois, três ou quatro minutos. Enquanto viajávamos de carro, ouvimos trocas de tiros entre os rebeldes e os soldados do exército sírio.
 
É muito difícil alguém deslocar-se aqui sem tomar riscos. Esta manhã, encontrámos pessoas que se iam embora, pessoas que se vão tornar refugiadas. A situação humanitária é também catastrófica.
 
Dos dois lados, caminhamos para um conflito duradouro, uma situação que tem tendência a complicar-se. A batalha de Alepo está longe de estar ganha, para qualquer um dos lados.
 
Mesmo se o poder de fogo do exército é claramente superior ao das forças rebeldes, podemos dizer que este é um conflito que pode, sem dúvida, durar vários meses”.