Última hora

Última hora

Geórgia: População revoltada com imagens de tortura numa prisão

Em leitura:

Geórgia: População revoltada com imagens de tortura numa prisão

Tamanho do texto Aa Aa

As ruas da capital da Geórgia e de outras cidades secundárias do país encheram-se de manifestantes em fúria e que exigem a demissão dos ministros do Interior e da Justiça.

Em causa a divulgação de imagens de torturas, abusos e até de violações aos presos, por canais de televisão pró-oposição. Um fato que incendiou a opinião pública, a pouco mais de duas semanas das eleições legislativas.

“Durante muitos anos as diferentes organizações sem conexão política abordaram este tipo de problemas sem conseguirem uma resposta à altura por parte do Governo. Mas agora têm estas imagens que poderão ser também disseminadas pela oposição ou por pessoas ligadas à oposição”, diz Eka Gigauri, da ONG Transparency International Georgia.

O Governo fala numa encenação com motivações políticas. O Presidente Mikheil Saakashvili, cujo partido enfrenta um teste a 1 de outubro, promete mão pesada para os infratores: “Os responsáveis pelo sistema penitenciário que falharam em impedir a ocorrência de tamanhas atrocidades serão despedidos. Quanto aos responsáveis por tais crimes – prometo – passarão bastantes anos atrás das grades.”

As imagens foram gravadas em segredo durante anos por um funcionário da prisão, que se refugiou na Bélgica.