Última hora

Última hora

Myanmar: Aung San Suu Kiy apoia redução das sanções

Em leitura:

Myanmar: Aung San Suu Kiy apoia redução das sanções

Tamanho do texto Aa Aa

Aung San Suu Kiy deseja ver consolidado o caminho para a democracia em Myanmar. No primeiro dia de uma visita de duas semanas aos Estados Unidos, a líder da oposição birmanesa apelou à redução das sanções que pesam sobre o país, embora tivesse sublinhado que o regime só levantou os primeiros obstáculos.

A Prémio Nobel da Paz reuniu-se em Washington com a secretária de Estado Hillary Clinton que recordou haver ainda muito trabalho para fazer.

“O que temos de fazer no futuro não é apenas construir a democracia na Birmânia mas reconstruir a nossa nação num molde democrático. Por isso pedimos ajuda aos nossos amigos que compreendem e apreciam o valor da democracia e os valores democráticos” – afirmou Aung San Suu Kiy.

Na segunda-feira o regime de Myanmar anunciou o perdão a mais de quinhentos prisioneiros, 80 eram prisioneiros políticos. Desde maio já foram libertados cerca de 700 opositores.