Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

 
 
A Google, proprietária do YouTube, está em pleno braço-de-ferro com vários governos, incluindo dos Estados Unidos, que pedem a remoção dos excertos do filme “A inocência dos muçulmanos”, considerado ofensivo para o Islão.
 
Na Rússia, é todo o YouTube que pode vir a ser bloqueado, depois da entrada em vigor, a 1 de novembro, de uma lei que permite o bloqueio de sites que divulguem conteúdo proibido. O ministro da comunicação confirmou a notícia através do Twitter.
  
“Não é verdade que queiramos introduzir censura. O que queremos é combater os conteúdos considerados extremistas, ou que tentem atrair crianças para a pedofilia”, disse o senador federal Ruslan Gattarov.
  
Nos países árabes, a pressão é também grande sobre o YouTube. Agora é a Arábia Saudita a ameaçar bloquear o site.
 
A Google bloqueou o acesso ao filme na Índia, Indonésia, Egito e Líbia. Outros países, como o Sudão, Paquistão e Afeganistão cortaram o acesso a todo o YouTube.
 

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|