Última hora

Última hora

Greve geral na Índia contra novo pacote de reformas económicas

Em leitura:

Greve geral na Índia contra novo pacote de reformas económicas

Tamanho do texto Aa Aa

Greve geral na Índia contra as novas reformas económicas anunciadas pelo governo na semana passada.

Os pontos mais sensíveis e que estão na origem da ira dos indianos são o aumento de 14% do preço do gasóleo e a abertura do mercado nacional às grandes cadeias de grande distribuição internacionais.

Escolas, lojas e instituições públicas estão na sua grande maioria encerradas e espera-se que 50 milhões de pessoas possam aderir à paralisação em protesto contra o pacote de reformas.

Este manifestante diz que “os partidos de esquerda vão continuar a lutar enquanto o governo tiver a intenção de autorizar investimento estrangeiro direto no setor da grande distribuição e de aumentar o gasóleo. Há também uma falta de investimento no setor público. O governo tomou a decisão sozinho quando o parlamento não estava a funcionar.”

Para o executivo de Nova Deli, o pacote de reformas económicas tem como objetivo estimular uma economia cujo crescimento tem vindo a perder velocidade.

A manifestação foi organizada pela Confederação All India Traders que reagrupa 10 mil sindicatos indianos.

Vários milhares de polícias foram destacados para as ruas de Calcutá, na região de Bengala, cidade onde a greve mais se fazia sentir esta manhã.