Última hora

Última hora

Londres rejeita divulgar dossiê secreto de Litvinenko

Em leitura:

Londres rejeita divulgar dossiê secreto de Litvinenko

Tamanho do texto Aa Aa

O governo britânico rejeita divulgar qualquer informação sobre as alegadas relações de Alexander Litvinenko com os serviços secretos do país.

A recusa foi feita durante a audiência preliminar do inquérito, marcado para o início do próximo ano, sobre a morte do ex-espião russo por envenenamento, num hotel de Londres, em 2006.

Para a mulher de Litvinenko, Marina, é importante que a investigação apure o envolvimento de Moscovo no alegado assassínio.

“Quero dizer que estou muito agradecida pelo que se passou aqui e acredito que vamos fazer justiça e que a verdade vai vir ao de cima. Qualquer indício de verdade será já importante para a minha família, amigos, para este país e para todos. Obrigado”.

Londres tinha concedido a cidadania britânica ao ex-espião russo convertido num opositor do Kremlin.

Segundo algumas fontes, as autoridades britânicas terão provas do envolvimento de dois ex-agentes do KGB na morte de Litvinienko: Andrei Lugovoi e Dmitry Kovtun.

Moscovo rejeitou extraditar os dois suspeitos, que negam as acusações.

A investigação britânica deverá centrar-se apenas nas causas da morte de Litvinienko, sem apurar a responsabilidade do crime.