Última hora

Última hora

Turquia: Condenação de generais gera polémica

Em leitura:

Turquia: Condenação de generais gera polémica

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal de Silivri, na Turquia, condenou a uma pena de prisão perpétua três antigos generais acusados de “uma tentativa frustrada de golpe militar” contra o Governo de Tayyip Erdogan, em 2003.

O veredicto histórico provocou um misto de emoções. Na prática, Cetin Dogan, o presumível “cérebro” da chamada operação “Martelo”, Ozden Ornek e Ibrahim Firtina estão obrigados a permanecer 20 anos na cadeia, devido ao fracasso da manobra.

Dos restantes militares sentados no banco dos réus, 328 foram condenados a penas até aos 18 anos de prisão. Outros 34 foram absolvidos.

Os acusados, alguns deles reformados em idade avançada, falam num “ajuste de contas” com motivações políticas. Esta é a primeira vez que um tribunal civil impõe sentenças tão pesadas a altos militares.