Última hora

Última hora

Turquia: duro golpe da justiça na tentativa de golpe militar

Em leitura:

Turquia: duro golpe da justiça na tentativa de golpe militar

Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, familiares dos militares condenados por conspiração contra o governo saíram em estado de choque do tribunal de Silivri.

Mais de 300 militares turcos, entre eles três generais, foram condenados esta sexta-feira acusados de planear um golpe para depor o primeiro ministro turco Tayyip Erdogan, em 2003.

A defesa adota uma posição crítica do julgamento acusando-o de ter orientação política.

Huseyin Ersoz, advogado de defesa: “A República Turca e o nosso futuro foram massacrados com este veredito. Não ficamos surpresos com a decisão, porque não se poderia esperar uma decisão judicial num caso com base em motivos políticos.”

O processo já resultou na prisão de centenas de militares no ativo e da reserva, por envolvimento no plano para derrubar o governo do país.

Tayyip Erdogan, primeiro ministro turco:“Devemos seguir o processo de recurso de perto. O importante para nós é que a decisão certa seja tomada.”

Três generais foram também declarados culpados por conspiração, contra o governo islamita moderado da Turquia.

Inicialmente o colectivo de juízes anunciou uma pena de prisão perétua, mas a pena foi reduzida para 20 anos, já que o crime não chegou a ser cometido.