Última hora

Última hora

China: Futuro de Bo Xilai dependente da sentença de Wang Lijun

Em leitura:

China: Futuro de Bo Xilai dependente da sentença de Wang Lijun

Tamanho do texto Aa Aa

O caso criminal que abalou o mundo político chinês vai encerrar o segundo capítulo esta segunda-feira. O tribunal de Chengdu vai pronunciar a sentença contra Wang Lijun, o ex-polícia que denunciou o homicídio de um empresário britânico às mãos da mulher de Bo Xilai, um promissor e ambicioso alto quadro do Partido Comunista Chinês.

O caso embaraçou o comité central do PCC que deve realizar este ano o XVIII congresso e promover uma mudança geracional nas cúpulas do poder. Estima-se que após a leitura da sentença seja finalmente anunciada uma data para o conclave.

Em novembro do ano passado Gu Kailai envenenou Neil Heywood. Durante o julgamento a assassina disse que o britânico ameaçou o filho numa disputa por dinheiro. Wang Lijun, então chefe da polícia e braço direito do marido da criminosa, encobriu o homicídio. Em fevereiro refugiou-se num consulado americano e denunciou a morte do empresário. Gu Kailai foi julgada em agosto e condenada à morte, com pena suspensa.

Bo Xilai foi entretanto afastado dos cargos políticos. O acórdão desta segunda-feira será decisivo para o futuro do antigo dirigente comunista. O seu alegado envolvimento pode levá-lo a ser julgado pela justiça penal.