Última hora

Última hora

Líbia ordena dissolução de milícias armadas ilegais

Em leitura:

Líbia ordena dissolução de milícias armadas ilegais

Tamanho do texto Aa Aa

A Líbia reforça o controlo sobre as milícias armadas no país ao anunciar a dissolução de todos grupos de combatentes que não reconhecem a autoridade do estado.

Num comunicado ao país, o presidente do parlamento, Mohammed Magarief, deu igualmente um ultimato de 48 horas a todos os grupos armados ilegais para abandonarem os edifícios do estado ou de membros do antigo regime.

O anúncio ocorre depois da principal milícia islamita de Bengazi ter sido expulsa da cidade, na noite de sexta-feira, e após o anúncio da dissolução de outros dois movimentos que ocupavam cinco bases militares na cidade de Derna.

A decisão das autoridades é vista como uma resposta ao ataque, atribuído a uma milícia islamita, que vitimou o embaixador norte-americano em Bengazi, no passado dia 11.

A ação tinha sido condenada pelos ex-rebeldes que se manifestaram na sexta-feira contra a presença deste grupo islamita na cidade. O protesto tinha terminado com o assalto à sede da milícia Ansar al Charia que provocou pelo menos 11 mortos. Seis das vítimas mortais eram membros do exército, aparentemente executados pelos islamitas.

As autoridades líbias decidiram igualmente criar um comando unificado para agrupar o exército, as forças do ministério do Interior e as brigadas de ex-rebeldes que até hoje dependiam do ministério da Defesa.