Última hora

Última hora

Líbia: Milícias abandonam bases em Tripoli sem violência

Em leitura:

Líbia: Milícias abandonam bases em Tripoli sem violência

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Bengasi e Derna, este domingo foi a vez de Tripoli começar a assistir – sob o olhar atento do exército – à dissolução das milícias que têm de facto controlado as ruas na Líbia desde a queda de Muammar Khadafi, há mais de um ano.

Exército e governo fizeram sábado um ultimato, dando às milícias 48 horas para abandonarem as bases militares, edifícios públicos e propriedades de membros do antigo regime que ocupavam, ameaçando recorrer à força se as ordens não fossem acatadas.

Em Tripoli os populares consideram que a decisão de dissolver as milícias ilegais “chegou tarde, mas foi acertada”. Os cidadãos exigem rapidamente a nomeação de ministros para as pastas da “defesa e administração interna” e não querem mais milícias na rua porque “a revolução terminou”.

Depois da violência dos últimos dias, nomeadamente em Bengasi – onde um raide da população a bases das milícias provocou 11 mortos – a evacuação das bases em Tripoli decorreu sem derrame de sangue