Última hora

Última hora

Bolsas em queda face a iminente resgate espanhol

Em leitura:

Bolsas em queda face a iminente resgate espanhol

Tamanho do texto Aa Aa

A incerteza que paira sobre o futuro de Espanha afetou esta quarta-feira de forma significativa os mercados europeus. As perdas oscilaram entre os 1,5 por cento de Londres e os 3,6 por cento de Madrid.

A situação no país vizinho de Portugal é mesmo a grande preocupação bolsista. Os juros espanhóis superaram a barreira dos 6 por cento e o fantasma do resgate é cada vez mais real, como nos diz Robert Halver, corretor do banco alemão Baader: “Só nos podemos rir: A Espanha vai pedir ajuda. Eles estão apenas na fase de negociar as condições e não querem cortar tanto como outros países. Espanha gostaria de ter o empréstimo sem ter de reestruturar demasiado”. “Tenho a certeza de que a Espanha vai receber o dinheiro, mas as reformas não deverão ser piores do que já está a acontecer no país”, concretiza Robert Halver.

Lisboa também andou, como era de esperar, a reboque de Madrid: o PSI20 caiu 2,4 por cento. Apenas a Jerónimo Martins, entre as 20 cotadas, teve resultado positivo, com uma pequena subida de 0,23 por cento. No setor financeiro, o BANIF caiu 9,04 por cento, enquanto o BES perdeu 6,69 por cento.

A oeste do Atlântico, os mercados norte-americanos mantém-se igualmente no vermelho.