Última hora

Última hora

França: Última instância confirma condenação da Total no caso Erika

Em leitura:

França: Última instância confirma condenação da Total no caso Erika

Tamanho do texto Aa Aa

A petrolífera Total foi definitivamente considerada culpada de uma das maiores catástrofes ambientais de França. A justiça confirmou em última instância a condenação no caso Erika. O petroleiro naufragou em 1999, ao largo da costa gaulesa, em águas internacionais. A Total contestava a competência da justiça francesa para julgar um acidente marítimo fora do seu território.

“Hoje é um grande dia para todos os defensores do ambiente porque o supremo tribunal confirmou a competência da jurisdição francesa e confirmou também o prejuízo ecológico. Finalmente, considerou também a Total, que fretou o navio, responsável no plano civil pelos prejuízos que causou” – afirmou Corinne Lepage, a advogada que defendeu a causa contra a Total.

A maré negra provocou a morte a 150 mil aves. A Total vai pagar uma multa de 375 mil euros como condenação penal. Em 2008 a petrolífera pagou 171 milhões de euros a título de indemnização civil.