Última hora

Última hora

Bruxelas promete travar especulação financeira com alimentos

Em leitura:

Bruxelas promete travar especulação financeira com alimentos

Tamanho do texto Aa Aa

Ativistas para o desenvolvimento sustentável entregaram a membros do Parlamento Europeu, em Bruxelas, uma petição com cerca de 100 mil assinaturas de cidadãos europeus. Pedem regras mais rígidas para travar a especulação financeira sobre produtos como arroz e milho, que contribui para o aumento dos preços da comida.

Propostas feitas ao redor de 925 tachos e panelas reciclados em alusão aos 925 milhões de pessoas com fome no mundo.

“Precisamos de pôr fim a todos os negócios secretos que estão em curso, precisamos que os órgãos reguladores tenham conhecimento diário dos investimentos e precisamos de ter a certeza que há um limite para a quantidade destas ações que um especulador financeiro pode negociar”, são as sugestões enumeradas por Anne van Schaik, da delegação europeia da organização Amigos da Terra.

A ação decorreu esta quarta-feira, pouco antes da aprovação pelo comité de assuntos económicos e monetários de uma nova proposta de regulação, que inclui algumas dessas medidas. O relator do projecto legislativo, Markus Ferber, disse que é preciso uma mobilização mundial.

“Os Estados Unidos estão a trabalhar sobre este assunto, já a Ásia não está a cumprir as suas obrigações. Espero que possamos enviar um sinal forte de que a Europa está pronta para fazer o que prometeu”, afirmou o eurodeputado alemão em alusão à decisão tomada pelas 20 economias mais avançadas do mundo, na cimeira do G20 de 2009.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, realçou que “o grupo de trabalho do Parlamento Europeu admitiu ter recebido mais de duas mil propostas de emendas ao texto, o que mostra como é de difícil consenso. O processo negocial segue agora para o Conselho Europeu”.