Última hora

Última hora

Grécia: Coligação do Governo chega a acordo para mais austeridade

Em leitura:

Grécia: Coligação do Governo chega a acordo para mais austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

A coligação tripartida à frente do Governo grego chegou esta quinta-feira a um acordo de princípio quanto às novas medidas de austeridade que o país terá de aplicar. Os novos cortes vão ajudar a Grécia a fazer face às exigências do FMI para assim poder receber mais 31 mil milhões de euros do resgate que, espera o executivo de Antonis Samaras, deverá salvar os gregos do adeus ao Euro.

A reunião dos responsáveis da coligação de esquerda de onde saiu o princípio de acordo para o futuro imediato da Grécia aconteceu num dia em que uma nova manifestação volta a encher as ruas de Atenas. Desta feita, são os gregos com deficiências físicas que reclamam contra o corte das pensões de invalidez, uma das medidas que poderá ser aplicada pelo Governo.

O presidente da Associação grega de paraplégicos, Petros Vasamis, assume a voz do protesto. “Temos de nos unir. As medidas que nos querem impor não existem em qualquer outro país do Mundo. Os deficientes precisam de proteção. Mas aqui querem cortar-nos as migalhas que ainda recebemos”, acusa Petros Vasamis.

A manifestação dos gregos com deficiências físicas acontece um dia depois de uma outra manifestação ter acabado mal na capital grega. O choque entre polícia e manifestantes foi mesmo violento.

Mais de 60 mil gregos saíram quarta-feira para as ruas de Atenas em protesto contra a austeridade que se vive no país e que ainda deverá ser agravada. Os gregos, percebe-se por alguns dos cartazes transportados nas ruas, não querem o Euro a qualquer preço: