Última hora

Em leitura:

Nova Zelândia: Primeiro-ministro pede desculpa a fundador do Megaupload


Nova Zelândia

Nova Zelândia: Primeiro-ministro pede desculpa a fundador do Megaupload

A revelação de que os serviços secretos da Nova Zelândia espiaram de forma ilegal Kim Dotcom, o fundador do site Megaupload, levou o primeiro-ministro neozelandês John Key a desculpar-se publicamente em nome do Governo.

“É claro que peço desculpa ao senhor Dotcom. E também aos neozelandeses. Deixei bem clara a minha insatisfação ao diretor dos serviços secretos.
Francamente, estou até muito assustado com o que vi”, afirmou John Key.

Kim Dotcom, de 38 anos, também conhecido por Kim Schmitz, está a ser acusado pelos Estados Unidos de pirataria por causa do site de partilha online, entretanto suspenso, Megaupload.

Washington pediu à Nova Zelãndia a extradição de Dotcom para que o pudesse julgar. Mas a revelação de que os serviços secretos neozelandeses espiaram ilegalmente o fundador do Megaupload pode deitar por terra esse pedido.

Dotcom, milionário de origem alemã, reside na Nova Zelândia e será desse país, onde vive numa mansão, que estará, entretanto, a preparar o lançamento de um novo site de partilha de ficheiros online. O iminente sucessor do Megaupload, que se vai chamar Megabox, foi revelado na última sexta-feira através de uma mensagem no Twitter pelo próprio Dotcom, que entretanto revelou também um vídeo de apresentação da nova página.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

China: Tribunal rejeita segundo apelo de Ai Weiwei