Última hora

Última hora

Portugal em suspenso à espera de mais austeridade

Em leitura:

Portugal em suspenso à espera de mais austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram em ritmo acelerado e estiveram reunidos cerca de sete horas no Conselho de Ministros, mas no final, mais uma vez, não houve nem comunicado, nem declarações dos membros do governo de Pedro Passos Coelho.

A reunião extraordinária enquadra-se na preparação do orçamento para 2013, que trará novos aumentos de impostos, em especial do IRS, depois do abandono da proposta de alterações à Taxa Social Única.

Os sindicatos da função pública ficaram esta quarta-feira a saber que para o ano não haverá nem aumentos, nem contratações, sem o aval do ministério das Finanças.

Recorrendo aos Lusíadas, Passos Coelho defendeu, numa homenagem a Adriano Moreira, que há “ventos favoráveis a soprar nas nossas velas”, apesar da “corrente que nos arrasta para trás e que é mais poderosa”.

Sábado, Portugal volta a ser palco de manifestações convocadas pela CGTP.