Última hora

Última hora

Túnisia: violada por dois polícias vira acusada de atentado ao pudor

Em leitura:

Túnisia: violada por dois polícias vira acusada de atentado ao pudor

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia, uma jovem que denunciou ter sido violada por dois policiais compareceu em tribunal para responder à acusação de “atentado ao pudor”.

A ação provocou uma onda de críticas ao governo pela população local e por organizações de direitos humanos.

A Associação de Mulheres Democratas e a advogada da vítima descreveu o caso como um “procedimento que transforma a vítima em acusada”, com o objetivo de “aterrorizá-la para obrigá-la a renunciar a seus direitos”.

Com este caso levantam-se dúvidas sobre o compromisso do governo em aplicar o plano nacional de luta contra a violência de género”.

O ministério da Justiça confirma que esta mulher apesar de ter sido vitima de violação por parte de não é inocente do crime de indencência pública.

Desde o ano passado, quando um governo islâmico tomou o poder do país, muitos casos de agressões e assédio policial contra mulheres foram denunciados, especialmente por grupos ligados à luta pelos direitos humanos.

Em vários ocasiões a associações feministas têm saído à rua para reclamar respeito pelos direitos das mulher