Última hora

Última hora

Brittany Ferries impõe "lock-out"

Em leitura:

Brittany Ferries impõe "lock-out"

Tamanho do texto Aa Aa

Os trabalhadores da empresa francesa de navegação Brittany Ferries estão revoltados com o “lock-out” imposto pela empresa.

Depois da greve que deixou 36.000 passageiros em terra, a empresa está agora a impedir os empregados de regressarem ao trabalho. A administração diz que não pode enquanto não houver um acordo definitivo com os sindicatos.

“Todos os navios votaram a favor da retoma do trabalho a partir do meio-dia de sábado. Viemos fardados para os cais. Estamos prontos para trabalhar. Se for amanhã, trabalhamos. Se for esta noite, trabalhamos”, diz uma trabalhadora.

A administração diz ainda que não faz sentido voltar ao trabalho para fechar as portas pouco depois.

Os trabalhadores entraram em greve contra uma proposta de redução de salários e de regalias, que a empresa impôs para evitar uma bancarrota. Os sindicatos estão a negociar com o ministro delegado dos Transportes e Economia Marítima, Frédéric Cuvillier.