Última hora

Última hora

Mordomo do Papa julgado no Vaticano

Em leitura:

Mordomo do Papa julgado no Vaticano

Tamanho do texto Aa Aa

Paolo Gabriele, o mordomo do Papa Bento XVI, enfrenta uma pena de prisão que pode ir até aos quatro anos, por furto agravado.

Vestia o Papa, servia-lhe a comida e até comiam à mesma mesa. Mas, nos intervalos, Paolo Gabriele fotocopiou secretamente vários documentos que depois divulgou, com o objetivo de denunciar os escândalos do Vaticano. O processo é já conhecido como “VatiLeaks”.

O mordomo começa hoje a ser julgado no único tribunal da cidade do Vaticano, o Estado mais pequeno e também um dos mais secretos do mundo. É um tribunal leigo, ligado às leis civis e não ao direito canónico que rege a Santa Sede.

Paolo Gabriele estava ao serviço de Bento XVI desde 2006, era considerado um cidadão e um católico exemplar. O Papa, segundo testemunhos, terá ficado muito chocado com a traição daquele que considerava como um filho.