Última hora

Última hora

Oposição georgiana teme "provocações do poder"

Em leitura:

Oposição georgiana teme "provocações do poder"

Tamanho do texto Aa Aa

O líder da oposição georgiana lançou um alerta para possíveis “atos de provocação”, por parte do poder, durante as legislativas de segunda-feira.

Frente a milhares de apoiantes da coligação de seis partidos batizada “sonho georgiano”, Bidzina Ivanishvili acusou o atual executivo de estar diretamente associado aos atos de violência e às detenções de que foram alvo vários membros da oposição.

As acusações de Ivanishvili surgem depois da divulgação de um vídeo comprometedor para o executivo, com imagens de presidiários violentados e abusados por guardas prisionais.

As imagens provocaram uma vaga de contestação no país que, segundo os analistas, poderia abalar a vantagem do partido do atual presidente nas sondagens.

Mikhail Saakashvilli reuniu na sexta-feira cerca de 60 mil apoiantes no estádio de Tbilisi num comício do Movimento da União Nacional.

Uma demonstração de força face à vaga de protestos e depois do seu primeiro-ministro ter alertado, esta semana, para o risco da oposição poder criar distúrbios durante o escrutínio da próxima semana.