Última hora

Última hora

Recurso do Pussy Riot em análise

Em leitura:

Recurso do Pussy Riot em análise

Tamanho do texto Aa Aa

O recurso da condenação infligida ao grupo Pussy Riot pela justiça russa vai ser analisado esta segunda-feira.

Nadejda Tolokonnikova, Maria Alekhina e Ekaterina Samutsevitch foram condenadas a 17 de agosto a dois anos de prisão por “vandalismo” e “incitamento ao ódio religioso”, depois de em fevereiro terem cantado uma “oração punk” na catedral do Cristo Redentor em Moscovo, pedindo à Virgem para “afastar o Presidente russo Vladimir Putin” do poder.

Sobre a condenação que chocou a comunidade internacional a advogada de defesa diz que existe sempre esperança se houver senso comum, e o tribunal deve agir de acordo com a lei.Mas infelizmente, visto a situação política na Rússia não estamos à espera de uma sentença justa”

Logo após a oração punk, que tornou o grupo famoso, a polícia deteve na altura três elementos, tendo depois anunciado que lançou uma operação para capturar outros dois elementos não identificadas do “Pussy Riot”, das cinco que realizaram a apresentação a catedral moscovita

O porta-voz do patriarca ortodoxo de Moscovo declarou que esta ação feriu os crentes e deve ser punida, não pode ficar sem sanções, e a pena pode ser reavaliada se elas mostrarem arrependimento e devem comprometer-se a serem corretas no futuro”.

O processo está a ter um forte impacto a nível internacional onde a sentença do julgamento de julho foi considerada “desproporcionada”.

Na semana passada, a viúva de John Lennon, Yoko Ono, concedeu em Nova Iorque, o seu prémio pela paz, intitulado “LennonOno” às três jovens do grupo punk “