Última hora

Última hora

Síria: Património Mundial da Humanidade arde em Alepo

Em leitura:

Síria: Património Mundial da Humanidade arde em Alepo

Tamanho do texto Aa Aa

Os combates na Síria já terão feito mais de 30.000 mortos, mas as armas estão também a destruir a herança cultural da humanidade. O país tem seis locais classificados pela Unesco como património mundial. Um deles está em chamas desde sexta-feira.

Em Alepo, os combates são mais encarniçados do que nunca. Mas nenhum dos oponentes ganha terreno apesar das bombas provocarem mortes e estragos irreparáveis. O Souk Almedina, o mercado medieval da segunda cidade síria era uma das atrações turísticas do país antes da guerra e é agora uma das vítimas deste conflito. O fogo que lavra há dois dias terá destruído um milhar de lojas na estrutura com abóbadas em pedra e fachadas de madeira trabalhada.

Além do mercado central de Alepo, os responsáveis da UNESCO acreditam que locais históricos como a antiga cidade de Palmira, a Velha Damasco ou o Castelo dos Cruzados tenham sido afetados.

A destruição e a guerra ameaçam alastrar. A Turquia avisou que iria reagir se o seu território voltasse a ser atingido, como foi na sexta-feira por um tiro de morteiro.