Última hora

Última hora

Partido de Saakashvilli clama vitória nas legislativas georgianas

Em leitura:

Partido de Saakashvilli clama vitória nas legislativas georgianas

Tamanho do texto Aa Aa

O partido do presidente georgiano, Mikhail Saakashvilli, clama vitória nas legislativas desta segunda-feira e afirma que deverá manter a maioria no parlamento.

Duas sondagens à boca das urnas dão uma larga vantagem à coligação “sonho georgiano” de Bidzina Invanishvilli (51%), mas apenas no escrutínio proporcional que se refere a 77 lugares do parlamento.

O partido do atual presidente afirma ter vencido 53 dos 73 lugares do parlamento sujeitos ao escrutínio uninominal, o que, somado aos restantes votos deverá renovar a maioria do Movimento da União Nacional.

Um resultado que, a ser confirmado, deverá mostrar a resistência do atual presidente ao escândalo de tortura de prisioneiros que minou a credibilidade do seu partido.

O milionário Bidzina Ivanishvilli, da coligação “sonho georgiano”, fez uma campanha contra o que chamou de “sistema Saakashvilli”.

Depois da revolução das rosas em 2003 ter “recentrado” o país a ocidente, o voto de hoje é decisivo para o futuro de Saakashvilli que deverá abandonar o cargo no próximo ano, em virtude de uma reforma dos poderes do chefe de Estado.

O escrutínio é acompanhado de perto pela União Europeia que teme que uma eventual instabilidade política possa pôr em causa um aliado estratégico, na rota entre as reservas de gás do mar Cáspio e a Europa.