Última hora

Última hora

Rússia: Recurso das Pussy Riot volta a tribunal dia 10

Em leitura:

Rússia: Recurso das Pussy Riot volta a tribunal dia 10

Tamanho do texto Aa Aa

Manhã agitada no tribunal de Moscovo encarregue de analisar o recurso de três membros da banda Pussy Riot condenadas a dois anos de prisão num campo de trabalho.

Ekaterina Samoutsevich dispensou a sua advogada e restante equipa de defesa, alegando divergência de posições em relação ao processo e obrigou os juízes a adiar a audiência para 10 de outubro.

A artista de 30 anos alegou pressões por parte das autoridades que foram confirmadas por um dos advogados. Nikolay Polosov referiu que oficiais enviados pelo governo “ameaçaram levar-lhes os filhos e pressionaram as famílias, os amigos e mesmo os advogados, procurando pontos fracos, essencialmente para as tentar dividir”.

À porta do tribunal, juntaram-se apoiantes e adversários das três mulheres condenadas em agosto a dois anos num campo de trabalho por “vandalismo” e “incitação ao ódio religioso”, depois de terem feito uma atuação anti-Putin na catedral de Moscovo, o que irritou a poderosa igreja Ortodoxa, muito defendida pelo presidente russo.

A polícia procedeu a algumas detenções.

Enquanto os apoiantes das Pussy Riot cantaram temas da banda, a poucos metros, fiéis ortodoxos rezaram.