Última hora

Última hora

Síria: Património da humanidade destruído em mais um dia de violentos combates

Em leitura:

Síria: Património da humanidade destruído em mais um dia de violentos combates

Tamanho do texto Aa Aa

O crepitar do fogo substituiu o ruído das bombas ao anoitecer em Aleppo. Os históricos souks, classificados como património da humanidade pela UNESCO, foram palco de violentos combates esta segunda-feira.

Os opositores de Bashar al-Assad afirmam controlar 90% do centro histórico da segunda principal cidade da Síria e ter entrincheirado, na cidadela, as forças fiéis ao regime.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos do Homem, quase 60 pessoas, na sua maioria civis, morreram esta segunda-feira em consequência dos bombardeamentos e das batalhas um pouco por todo o país.

Um ano e meio de guerra civil fez já mais de 30 mil mortos e 100 mil refugiados. Salquine, na província de Idleb, no noroeste da Síria, foi das cidades mais fustigadas neste início de semana. Só aqui morreram pelo menos 21 civis entre os quais, oito crianças.

A NATO afirma estar muito “preocupada com a situação” mas não quer “uma solução militar” para o conflito.