Última hora

Última hora

Espanha: Rajoy nega pedido iminente de resgate

Em leitura:

Espanha: Rajoy nega pedido iminente de resgate

Tamanho do texto Aa Aa

“Não está iminente um pedido de resgate para Espanha”: a declaração é do primeiro-ministro espanhol que tenta pôr fim aos rumores de que Madrid iria pedir ajuda europeia no próximo fim de semana.

Do encontro de Mariano Rajoy com os presidentes das 17 regiões autónomas, em Madrid, saiu, no entanto, uma declaração unânime de apoio à consolidação orçamental.

Mariano Rajoy afirmou: “A conferência de presidentes regionais expressou o compromisso à consolidação fiscal. Isto é muito importante. Ajuda a melhorar a confiança no nosso país. Nós estamos comprometidos com a consolidação orçamental e com a redução do défice público”.

Espanha está sob forte pressão dos mercados para pedir ajuda financeira. O governo resiste e apresentou mais um orçamento de austeridade.

O antigo primeiro-ministro, José Maria Aznar, defendeu à euronews que “Espanha tem capacidade para superar a crise” e espera que a decisão do país seja de tal forma forte que ponha fim aos rumores de um resgate à economia espanhola.

Mas a situação económica é difícil e prova disso é a forte progressão do desemprego em setembro.

Com o fim da época balnear, o setor dos serviços acelerou os despedimentos. Em setembro, houve mais 80 mil pessoas a bater à porta dos centros de emprego. Segundo o Ministério do Trabalho, há quatro milhões e 700 mil espanhóis sem trabalho.