Última hora

Última hora

Bélgica: Comboios parados, caos nas estradas

Em leitura:

Bélgica: Comboios parados, caos nas estradas

Tamanho do texto Aa Aa

Portas totalmente fechadas nos caminhos-de-ferro belgas até logo à noite. A greve de 24 horas paralisa por completo a rede ferroviária e provocou congestionamentos enormes nas estradas do país.

Os trabalhadores da SNCB protestam contra a reestruturação da companhia proposta pelo governo. Considerando a greve “um sucesso”, os sindicatos afirmam que entre “80 a 90% “dos funcionários aderiram à paralisação, garantido que hoje, “nenhum comboio circulará em Bruxelas”.

A greve foi convocada depois do fracasso das negociações sobre a reestruturação dos caminhos-de-ferro. O governo propõe uma estrutura bicéfala, com a gestão da rede por um lado e o operador das composições por outro. Os sindicatos querem o regresso ao modelo de uma empresa só, tal como existia antes da reforma de 2005 que dividiu a companhia em três.

Os utentes adaptaram-se como puderam à paralisação e houve mesmo quem tenha dormido no escritório para garantir que não chegava tarde ao emprego.

Num dia de muita chuva na Bélgica, a greve dos ferroviários lançou o caos nas estradas, com filas de mais de 15 km e várias horas no trânsito para entrar na capital.