Última hora

Última hora

Líder dos mujaheddin iranianos pediu mais apoio ao Parlamento Europeu

Em leitura:

Líder dos mujaheddin iranianos pediu mais apoio ao Parlamento Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Dias depois dos EUA o terem retirado da lista de organizações terroristas, o movimento de resistência iraniano Mujaheddin procura mais apoio da União Europeia. De visita ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, a líder Maryam Rajavi falou da estratégia para derrubar a ditadura religiosa no Irão.

“A partir de 2001, o movimento Mujaheddin cessou as atividades militares. Assim sendo, a nossa ação depende do que se vier a passar no Irão, no futuro, mas será dentro da lei. Atividades militares não estão no nosso horizonte”, disse.

Maryam Rajavi, que vive no exílio em França, pediu ajuda para resolver a situação dos cerca de três mil membros da organização que vivem num campo de refugiados no Iraque.

“O futuro das pessoas que vivem no Campo Liberty depende dos países europeus, dos EUA e da Comissão das Nações Unidas para os Refugiados. Se agirem em conjunto, poderão optar por os dispersar por vários países europeus ou por transferi-los em bloco”, afirmou.

A líder do movimento, agora intitulado Conselho Nacional de Resistência do Irão, foi convidada pelo “Grupo de Amigos do Irão Livre” constituído por cerca de 200 eurodeputados.