Última hora

Última hora

África do Sul: patronato aceita rever salários de mineiros

Em leitura:

África do Sul: patronato aceita rever salários de mineiros

Tamanho do texto Aa Aa

Face aos protestos e greves que afetam o setor desde Agosto, o patronato das minas sul-africanas aceitou rever os salários dos mineiros de ouro e carvão.

O anúncio foi feito num momento em que os conflitos sociais continuam a paralisar um grande número de explorações mineiras e que os episódios violentos ligados às greves fizeram cinco novos mortos no início da semana.

O número de mineiros de ouro em greve foi avaliado em cinquenta mil.

A economista Lebohang Pheko diz que “não se trata apenas de um conflito laboral. Existe um descontentamento generalizado com assuntos fundamentais como a redistribuição dos recursos, o acesso a salários justos e a um trabalho decente”.

Os movimentos de protestos e greves “selvagens” foram amplificados com a morte de 34 grevistas, abatidos pela polícia numa mina de platina de Marikana a 16 de Agosto.

O anúncio da revisão de salários não engloba as explorações de platina, onde as negociações estão a ser conduzidas por cada empresa separadamente.