Última hora

Última hora

Homem de confiança do Papa condenado

Em leitura:

Homem de confiança do Papa condenado

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-mordomo do Papa vai cumprir um ano e meio de prisão por roubo agravado de documentos confidenciais.
 
O Tribunal do Vaticano condenou Paolo Gabriele a três anos de prisão –  tal como pedia a acusação -uma pena que acabou por ser reduzida para metade e justificada com os “serviços prestados” a Bento XVI.
 
O Tribunal deu como provadas as acusações
e disse que Gabriele abusou da confiança nele depositada devido às funções que desempenhava para se apropriar de documentos confidenciais.
 
Gabriele foi preso em maio devido a fugas de informação. Começou a ser julgado quatro meses depois por furto de centenas de documentos. Alguns serviram de base à publicação de um livro lançado por um jornalista italiano.
 
Durante a audiência o antigo mordomo de Bento XVI disse ter agido por amor à igreja.
 
Um porta-voz do Vaticano admitiu, entretanto, que o Papa venha a perdoar Gabriele e congratulou-se com a forma como decorreu o julgamento.