Última hora

Última hora

Aniversário de Putin celebrado entre o culto à personalidade e protestos

Em leitura:

Aniversário de Putin celebrado entre o culto à personalidade e protestos

Tamanho do texto Aa Aa

Um presente de aniversário em forma de vídeo: durante 4 minutos, várias mulheres, membros do movimento Guarda Juvenil, pró-Kremlin, saúdam os 60 anos que Vladimir Putin celebrou este domingo.

As homenagens não ficaram por aqui. Em Moscovo, outra plataforma juvenil assinalou a data, erguendo cartazes gigantescos de um Putin em versão “sex-symbol”. Também foram encenadas algumas das atividades desportivas praticadas pelo homem que lidera a Rússia há mais de uma década. Entre exposições e mensagens como a do Patriarca de Moscovo, que o louvou como “um verdadeiro patriota”, nem só de consenso se fez este dia de aniversário.

Um grupo de opositores organizou uma sátira, relembrando as Pussy Riot e apelando à reforma de Putin, uma vez que este atingiu a idade para o fazer. As autoridades moscovitas depressa dispersaram o ajuntamento. Pelo menos, seis ativistas foram detidos.

Num outro protesto, recordou-se uma figura crítica do poder, a jornalista Anna Politkovskaya, cujo homicídio, em 2006, ainda não teve respostas para além da acusação de um antigo polícia.