Última hora

Última hora

Nobel da Medicina atribuído a um britânico e a um japonês

Em leitura:

Nobel da Medicina atribuído a um britânico e a um japonês

Tamanho do texto Aa Aa

O prémio Nobel da Medicina 2012 foi hoje atribuído conjuntamente a John B. Gurdon e Shinya Yamanaka
“pela descoberta de que as células maduras podem ser reprogramadas para se tornarem pluripotentes”.

O Instituto Karolinska decidiu distinguir os dois cientistas que descobriram que células maduras e especializadas podem ser reprogramadas para se tornarem células estaminais, capazes de formarem qualquer tecido do corpo.

John B. Gurdon descobriu em 1962 que a especialização das células é reversível.

Shinya Yamanaka descobriu mais de 40 anos depois, em 2006, como células maduras intactas em ratos podem ser reprogramadas para se tornarem células estaminais.

As células estaminais pluripotentes são as células existentes num embrião nos primeiros dias após a conceção, que podem transformar-se em quaisquer células existentes no organismo adulto especializadas em cumprir funções específicas.