Última hora

Última hora

Um congresso difícil para David Cameron

Em leitura:

Um congresso difícil para David Cameron

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, encerra esta quarta-feira o congresso dos Tories.

Cameron vai ter a ingrata tarefa de convencer os militantes conservadores que poderá vencer a próxima eleição em 2015, coisa que, mesmo no partido, poucos acreditam.

O exercício é particularmente difícil três dias depois de ter reconhecido que o FMI tem razão e o país precisa de mais austeridade.

“Posso compreender o que sentam as pessoas. Este é um dia difícil, mas partimos de uma situação difícil: a nossa dívida, a dívida do governo, dos bancos, das famílias era tão grande.. Mas acredito que a economia está a recuperar. Sim, o crescimento é difícil para este ano, mas, na verdade, reduzimos um quarto do défice em dois anos e temos um milhão de novos empregos no setor privado”.

Como se as dificuldades não fossem já suficientes,Cameron assistiu ainda ao triunfo do presidente da câmara de Londres no Congresso.

Na cabeça de muitos conservadores, Boris Johnson é, naturalmente, o senhor que se segue na liderança.