Última hora

Última hora

Síria nega existência de armas a bordo de aparelho intercetado na Turquia

Em leitura:

Síria nega existência de armas a bordo de aparelho intercetado na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

O regime sírio acusa a Turquia de “pirataria” e de “comportamento hostil” contra os passageiros do avião intercetado ontem no aeroporto de Ancara.

Damasco pretende apresentar uma queixa por violação das regras internacionais do setor da aviação civil, tendo reafirmado que o aparelho não transportava armas.

A diretora das linhas aéreas sírias, Ghaida Abdulatif afirma:

“Quando o avião foi inspecionado só encontraram caixas com equipamento eletrónico civil, admitido legalmente no avião e cada caixa estava inscrita no relatório de voo, com o conteúdo controlado e autorizado pela alfândega. O avião foi inspecionado e os turcos não chegaram a nenhum resultado”.

Um engenheiro da companhia síria afirma:

“As autoridades turcas esperaram cerca de uma hora antes de nos pedirem as bagagens e nós pedimos-lhes a documentação necessária, que eles recusaram. Disseram que iriam fornecê-la mais tarde, desapareceram durante cerca de uma hora e depois surgiram cerca de dez soldados que nos agrediram”.

O ministério dos Negócios Estrangeiros turco assegurou hoje ter agido corretamente, repeitando os passageiros e as regras de segurança do aparelho.