Última hora

Última hora

Verdes envolvidos em escândalo de branqueamento de capitais

Em leitura:

Verdes envolvidos em escândalo de branqueamento de capitais

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo de branqueamento de capitais ligado ao tráfico de droga chegou ao Partido Os Verdes em França.

A adjunta de um autarca parisiense, responsável pelo Desenvolvimento Sustentável e Ambiente foi acusada de estar envolvida numa rede criminosa.

Florence Lamblin que, entretanto, apresentou a demissão nega as acusações.

As investigações começaram há cerca de ano e meio. Esta quarta-feira, foram detidas 17 pessoas em França e na Suíça, países onde de acordo com a polícia o grupo atuava.

“Havia traficantes de droga e alguém numa posição central que recuperava o dinheiro e o distribuía aos clientes que dele precisavam. Penso que se trata da maior operação ligada ao branqueamento de capitais em França” afirma Marc Souvira do RGDF.

A canábis produzida em Marrocos era, segundo a polícia, transportada via Espanha para França. O branqueamento do dinheiro seria feito na Suíça.

Uma complexa máquina segundo os investigadores que suspeitam do envolvimento de vários homens de negócios e admitem, por isso, que as detenções não fiquem por aqui.

Durante a mais recente operação, foram confiscadas várias obras de arte, armas e mais de um milhão de euros.