Última hora

Última hora

Roubo milionário em museu holandês

Em leitura:

Roubo milionário em museu holandês

Tamanho do texto Aa Aa

A Holanda foi palco de um dos maiores roubos de arte dos últimos anos: sete quadros de mestre foram roubados, durante a noite, no Kunsthal de Roterdão. O produto do roubo está estimado entre 150 e 200 milhões de euros. Os ladrões conseguiram enganar um sofisticado sistema de segurança.

Trata-se de pinturas famosas de Gauguin, Matisse, Monet, Meyer de Haan, Lucian Freud e Picasso.

Os quadros pertencem à coleção da fundação Triton, da família Cordia, que expõe aqui 150 obras.

“O Kunsthal tem 20 anos e esta coleção era única. Tivemos exposições de outras coleções únicas e até agora tudo correu bem, como nos outros museus. É preciso ter em conta que nunca pode haver 100% de segurança”, diz o presidente do museu, Willem van Hassel.

Para os amigos do alheio, vender as telas vai ser uma tarefa difícil: “Estas telas vão ficar nas mãos dos ladrões por muito tempo. Ou não as vão conseguir vender, ou acabam por destruí-las. É impossível vendê-las”, explica Ton Cremers, especialista em segurança da rede holandesa de museus.

O alarme foi acionado imediatamente e a polícia chegou cinco minutos depois, mas os ladrões tiveram tempo de levar as sete obras. Esta exposição faz parte da comemoração dos 20 anos do museu.