Última hora

Última hora

Quem acredita numa trégua para a Síria?

Em leitura:

Quem acredita numa trégua para a Síria?

Tamanho do texto Aa Aa

O risco de a guerra civil transpôr fronteiras e propagar-se ao Médio Oriente inquieta a comunidade internacional.

Travar o banho de sangue em curso através de um cessar fogo imediato foi a ideia avançada pelo enviado especial iraniano Lakhdar Brahimi.

O enviador especial propôs que as tropas governamentais e os rebeldes da Síria respeitem um cessar-fogo durante o festival muçulmano do Eid al-Adha que se inicia dia 26 de outubro.

As tréguas serão uma possibilidade “microscópica” de se iniciar na Síria um cessar-fogo prolongado, acredita Brahimi.

A proposta foi debatida entre um dos maiores apoiantes de Damasco, o Presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad, e o primeiro-ministro turco Tayyp Erdogan, durante uma cimeira regional em Baku, capital do Azerbeijão.

Tréguas anteriores falharam tanto pela falta de comunicação entre grupos rebeldes como pelo desrespeito de cessar-fogo por parte das tropas governamentais sírias.

Tanto a Turquia como a Liga Árabe apoiaram a proposta de de Lakdhar Brahimi. A França considera-a um “óptimo objectivo”.