Última hora

Última hora

Turquia: pianista no tribunal por insultar religião muçulmana

Em leitura:

Turquia: pianista no tribunal por insultar religião muçulmana

Tamanho do texto Aa Aa

Um dos mais conhecidos pianistas turcos compareceu hoje em tribunal acusado de insultar os valores da religião muçulmana.

Os juízes rejeitaram o pedido dos advogados de defesa para que abandonem as acusações, tendo marcado uma nova audiência para o dia 18 de fevereiro.

Em causa estão os comentários de Fazil Say na sua conta twitter em que acusava os islamitas de serem “ladrões e medíocres”.

Para um parlamentar turco, “este julgamento trata-se de uma afronta à liberdade de expressão. Estou aqui mara mostrar a minha solidariedade”.

O ator turco Rutkay Aziz afirma, “penso que é um crime acusar Fazil, é um dos nossos maiores valores a nível internacional. Deve estar livre para mostrar a sua música ao mundo, este governo é que tem de partir”.

O compositor e pianista é um ateu confesso e um crítico do governo islamita moderado do AKP.

O processo ocorre depois de um relatório da UE ter condenado, na semana passada, a forma como Ancara continua a não respeitar os direitos humanos, em especial a liberdade de expressão.