Última hora

Última hora

UE: Compromisso difícil sobre supervisão bancária na zona euro

Em leitura:

UE: Compromisso difícil sobre supervisão bancária na zona euro

Tamanho do texto Aa Aa

Os 27 fecharam o compromisso possível sobre a supervisão bancária na cimeira europeia de Bruxelas que terminou esta sexta-feira.

De um lado, a França, a Espanha ou a Itália encontram-se entre os que desejavam que a união bancária avançasse o mais depressa possível. Do outro, a Alemanha, a Holanda ou Finlândia que pretendiam atrasar o calendário. Angela Merkel justifica a sua posição:

“Nós alcançámos um acordo sobre um calendário que assenta no princípio de que a qualidade é mais importante do que a rapidez, o que significa que a supervisão bancária não vai estar operacional no início de 2013.”

Os dirigentes europeus decidiram que o quadro jurídico da instância de supervisão bancária deverá ficar definido até ao final do ano. A sua entrada em vigor será em 2013, embora sem data marcada.

Para o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, “trata-se de uma pequena revolução. Isto significa que vai haver um único supervisor bancário que vai substituir de certa fora todas as entidades nacionais. O coração do nosso problema é a crise financeira. Se nós tivéssemos um único supervisor na Europa em 2008 creio que esta crise não teria tido esta dimensão.”