Última hora

Última hora

Protesto em Roma contra políticas de austeridade do governo de Monti

Em leitura:

Protesto em Roma contra políticas de austeridade do governo de Monti

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de italianos responderam ao apelo da principal confederação sindical do país, participando num protesto no centro de Roma contra as políticas de austeridade do governo de Mario Monti.

Sob o lema “o emprego acima de tudo”, os manifestantes prometem voltar a mobilizar-se a 14 de Novembro, ao lado dos grandes sindicatos europeus.

A secretária-geral da confederação sindical CGIL disse que “a política de rigor e austeridade, que apenas olha para os cortes orçamentais, não só é falhada como é a principal culpada pelas dificuldades” da Itália.

A CGIL exigiu ao governo italiano medidas para o investimento e a criação de emprego.

Os manifestantes denunciavam, nomeadamente, as supressões de fábricas, postos de trabalho e cortes nas pensões.

Um homem dizia que “Monti arruinou [os italianos]. Receber apenas 800 euros de pensão, é uma vergonha. Deveriam tirar o dinheiro aos senadores e ministros e não aos pobres pensionistas”.

Apesar das vozes de protesto em Roma, o chefe de governo italiano disse ontem esperar que dentro de poucos meses comecem a surgir os primeiros sinais de recuperação económica no país.