Última hora

Última hora

Cientistas italianos apanham seis anos de prisão

Em leitura:

Cientistas italianos apanham seis anos de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Seis anos de prisão, a pena para os sete cientistas acusados de homicídio involuntário por terem subestimado os riscos do sismo que abalou a cidade italiana de Aquila, em 2009.

Segundo o procurador Fabio Picuti, a 31 de março de 2009, seis dias antes do sismo que causou 309 mortos na região, estavam reunidos «grandes riscos» mas os cientistas falharam ao transmitir «informações banais e inúteis».

Mais de cinco mil cientistas enviaram uma carta aberta ao Presidente da República onde reafirmaram a impossibilidade de previsão de um sismo desta dimensão.