Última hora

Última hora

Mariano Rajoy ganha batalha na Galiza mas a ameaça independentista continua

Em leitura:

Mariano Rajoy ganha batalha na Galiza mas a ameaça independentista continua

Tamanho do texto Aa Aa

A vitória da direita nas eleições regionais da Galiza é um balão de oxigénio para o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy. O escrutínio deste domingo era visto como um referendo à política de austeridade do governo conservador.

No País Basco, onde os eleitores também foram às urnas, o PNV, o Partido Nacionalista Basco, alcançou o primeiro lugar, embora sem maioria absoluta. Trata-se de um país com simpatizantes pró-independência e outros que não o são, explica um estudante. “Há um grupo minoritário que a reclama”, diz, e continua: “Eu sou pela independência mas estamos em crise e este não é o melhor momento.”

A reivindicação independentista atinge também a Catalunha, que vai a votos a 25 de novembro, no que pode ser o prelúdio de um eventual referendo sobre a autodeterminação desta região autónoma.

Mas as eleições deste fim de semana representam, também e sobretudo, uma grande derrota para os socialistas do PSOE.

“Estamos perante uma situação muito grave; certamente, a pior dos últimos 35 anos, para nós, socialistas”, admite Juan Fernando López Aguilar. O antigo ministro da Justiça de Zapatero continua: “É bom que o digamos em voz alta e que os espanhóis saibam que o sabemos.”

Há quem fale mesmo na queda do líder socialista, Alfredo Pérez Rubalcaba. Mas o núcleo duro do partido, reunido de urgência, fez saber que fará todas as mudanças necessárias no discurso e nas propostas, mas não nos membros da direção.